O que um programa de aceleração corporativa pode fazer por uma grande empresa?

O que um programa de aceleração corporativa pode fazer por uma grande empresa?

Fala pessoal, estou de volta e hoje com um assunto que está cada vez mais quente entre as grandes empresas.

Vamos falar hoje sobre programa de aceleração corporativa.

No post sobre o ecossistema de inovação corporativa, vimos que a aceleração de startups é um programa de inovação como os outros, porém, é o mais conhecido e praticado.

É lógico que é devido a demanda das startups por apoio, de diversas naturezas, em seus primeiros passos.

Mas e do lado da empresa, será que temos vantagens evidentes para criar um programa de aceleração para startups?

Espero conseguir esclarecer essa questão com esse post.

A origem da aceleração de startups

As aceleradoras são empresas que auxiliam as startups

As aceleradoras são empresas que auxiliam as startups a impulsionar seu crescimento e se monetizam em troca de um pequeno percentual dessas empresas nascentes, pois as startups funcionam como um ativo financeiro, valorizando a cada rodada de investimentos.

Essa questão, vale um post para falar somente sobre os aspectos financeiros das startups, e não vou me aprofundar nele agora, mas fato é, que esse modelo começou a ser praticado no Vale do Silício, e no início da década de 2010 começamos a ter esse modelo de empresa no Brasil também.

Para startups as aceleradoras se tornaram uma fonte de 3 principais recursos:

  • Dinheiro
    Existem aceleradoras que investem em startups, funcionando como um investidor anjo.
  • Conhecimentos
    Como nosso ecossistema é muito imaturo ainda, muitos tem certa defasagem em sua educação empreendedora, e seja para um mentoria especializada, indicação de literatura, artigos e conteúdo multimídia em geral, ou até bons cursos gratuitos e pagos, online e offline, as aceleradoras são geradoras de conhecimento.
  • Networking
    Já é comum do mercado procurar nas aceleradoras boas startups, o que faz com que eles tenham contato com os players relevantes desse ecossistema, fazendo com que eles tenham contatos para auxiliar as startups em necessidades de acessar um determinado contato, ou contato para um específico fim.

Entendendo o que existe no mercado

Entendendo o que existe no mercado

O mercado tem muitas aceleradoras, que como já falei, atuam buscando emular o modelo do Vale do Silício, porém quem está prestando atenção no mercado corporativo, sabe do movimento que estão fazendo de criar suas próprias aceleradoras.

E isso aparentemente não muda muita coisa, já que geralmente, mesmo internamente, é um prestador de serviço terceiro que executa o programa.

Porém, não se tem um jeito padrão para atender as grandes empresas, e que o sucesso para elas na jornada de inovação irá variar.

Isso faz parte da questão. As soluções das aceleradoras foram criadas para atender os fundos de Venture Capital, e são bem específicas e sempre relacionadas unicamente a múltiplos financeiros.

Esses múltiplos financeiros são gerados sobre o equity das startups vendidas do portfólio, o que configura uma gestão de ativos nesse portfólio.

O corporate tem algumas vezes esse mesmo intento, mas existem outros igualmente importantes, como já mostramos ao falar do ecossistema de inovação corporativa.

Cada empresa tem sua jornada e seus objetivos, e quem deseja atender o corporate como ele precisa, deverá estar disposto a essa customização para cada visão particular, de uma jornada própria de inovação.

Sendo assim temos uma demanda clara para atender aqui, e a Startadora está na vanguarda de um modelo que atende o corporate de forma customizada, montando a jornada individual do cliente com inovação, com paixão pelo seu sucesso, e um modelo de plataforma que consegue ganhar escala ao longo do tempo.

O que significa para a empresa criar um programa de aceleração?

O que significa para a empresa criar um programa de aceleração?

Como já dissemos a resposta é um tanto quanto individual para cada empresa, mas de forma geral, pode se dizer que é uma forma de receber um sopro de inovação diferente do que você conseguiria dentro da própria empresa.

No nosso caso em específico, nós co-criamos a inovação em um trio, que une a corporate, as startups, e a Startadora, gerando 3 óticas, que somadas, co-criam o foco da solução esperada nessa inovação com objetivo de construir o futuro.

Isso trás, para a grande empresas, excelentes resultados diretos e indiretos.

Os diretos são os que obviamente ela já está buscando, como o ROI financeiro em caso de investimento, transformação digital, em casa de ser uma corporate baseada em coisas muito materiais, branding em caso de uma busca por posicionamento no ecossistema de inovação, ou mesmo criação de novos negócios.

Mas existem resultados indiretos, que são aqueles que empresa não está esperando encontrar, mas se abrindo para a inovação, cria o ambiente para esse “acaso de oportunidade”.

Onde posso destacar a mudança de mindset, a ressignificação sobre seu papel no mercado, no seu segmento e na cabeça do seu cliente, e até mesmo a futurização, se traduzindo para a mídia da atualidade, com passos a frente do que comumente é visto.

A forma de se fazer negócios mudou, e vai continuar a mudar. A inovação ontem era um diferencial e hoje é pré-requisito, e quando não a sobrevivência de um negócio.

Sendo assim um programa de aceleração corporativa aumenta muito as chances de ser surpreendido com inovação, em forma de soluções não planejadas.

O impacto para o ecossistema de startups

O impacto para o ecossistema de startups

Quando uma grande empresa criar um programa de aceleração, ela muitas vezes nem se dá conta de quanto isso significa para algumas verticais de startups.

Já existem empreendedores de startup, que criam suas empresas para acessar programas de aceleração específicos, que fazem sentido para seu modelo.

O motivo do “acaso de oportunidade” que mencionei no tópico anterior se deve muito a isso: Quando uma corporate cria um programa, ela cria oportunidades até então não existentes para essas empresas nascentes, e cria a chance de ser a plataforma de uma série de inovações que simplesmente não existiriam sem ela.

Sendo assim, percebemos que criar um programa de aceleração é muito mais do que apenas um fomento que não sabemos o que esperar. É algo que soma a jornada de inovação e porque não, até ao planejamento estratégico de uma grande empresa.

Gera inovação co-criada e muito mais rica e diversa do que o casulo que inicialmente pode ter sido imaginado.

Longe de ser uma bala de prata, ou panaceia, um programa de aceleração não é melhor solução para tudo, mas está longe de ser uma solução ruim.

As falhas em programas de aceleração por aí, tem razões pontuais.

Algumas críticas tem até certa razão, e existem pessoas que dizem “não acreditar em aceleração”… Sim é quase sobre fé o assunto, gente! Mas isso vou falar também em outro post.

Acho que esse post deve ter te dado uma noção do poder que um aceleração trás, certo?

Então que a força da aceleração esteja com vocês!

Até a próxima.

Related Articles